VPRS, como é esta nova regra?

VPRS… SISTEMA DE CLASSIFICAÇÃO POR PREVISÃO DE VELOCIDADE

Baseado em https://vprs.org/info/VPRS_summary.pdf

CÁLCULO DE RATINGS VIA SOFTWARE DE PREDIÇÂO DE VELOCIDADE

VPRS usa um software de previsão de velocidade (VPP) e um conjunto não muito grande de medições do casco e velas, para obter uma avaliação científica do desempenho do veleiro. As velocidades do barco são previstas para uma variedade ampla de velocidades do vento vindo de diversas direções (mareação). Uma média ponderada das previsões é então tomada e expressa como um coeficiente de correção de tempo (TCC).

As medições e outros dados são cuidadosamente escolhidos para captar variações no equipamento (velas, hélice) e de projeto que têm o maior impacto sobre o desempenho do veleiro. Além disso, as definições de medição são definidas de modo a minimizar as oportunidades de otimização de rating.

O resultado é um sistema de classificação justo, acessível e fácil de usar.

ENTÃO, QUEM ESTÁ USANDO VPRS?

A Poole Yacht Racing Association (PYRA), do Reino Unido, organizou um campeonato teste em 2010 e desde então eles passaram a usar o sistema de forma exclusiva. Hoje ele é usado por todos os principais clubes em Poole Harbour, Chichester Cruiser Racing Club e Hayling Island SC, o clube de vela Hardway em Gosport e Castle Cove em Weymouth, todos na Grã-Bretanha. A classe foi incluída como teste na série de inverno 2018 no Porto de Plymouth. Há dois clubes internacionais utilizando VPRS: SilaVetra Cruiser Racing no Mediterrâneo e a nossa Flotilha de Veleiros de Oceano da Bahia (FVOBA).

Os principais benefícios do VPRS citados pelos usuários são limites de classe flexíveis, fornecidos por um único sistema de classificação, boas regatas com veleiros de uma mesma classe chegando próximos uns dos outros (no corrigido) e aumento da participação nas regatas.

RESUMO EXECUTIVO…

  •  Certificados de anuais para qualquer barco custa £20  (aproximadamente R$ 100,00).
  •  Os certificados são publicados no site http://www.vprs.org e podem ser visualizados por qualquer pessoa.
  •  Dois certificados de avaliação (enxoval de velas medido, por exemplo) gratuitos são permitidos a cada ano – um novo certificado pode ser emitido, se necessário.
  •  VPRS é estritamente baseado em medição e permite cálculo de ratings para veleiros modernos, projetos clássicos e até “barcos esportivos” (como J/70 e HPE 25)[1].
  •  As classificações são universalmente aplicáveis porque o sistema não depende de ajustes locais.
  •  Um VPP é usado para dar uma avaliação científica do desempenho do barco; o rating não é um meio de avaliação do pessoal/tripulação.
  •  Cada barco é avaliado independentemente; isto permite que as evoluções do tipo durante todo a produção sejam capturadas, e as regatas de classe de projeto possam ser melhor contabilizadas.
  •  Os ganhos do desempenho das velas laminadas e de corte baixo, assim como as perdas por velas orientadas para cruzeiro e enroladores de genoa, por exemplo, são refletidos nas classificações.
  •  TCCs para classes sem Balão e para flotilhas mistas são incluídos no mesmo certificado.

COMPARATIVO COM OUTROS SISTEMA DE MEDIÇÃO

  • Por não ser baseado em fórmulas (como o IRC e a RGS), o sistema não penaliza demasiadamente veleiros fora do padrão, proporcionando ratings adequados tanto para barcos mais modernos/regateiros quanto para barcos clássicos.
  • Por não requerer um “scan” do casco, mas apenas um número limitado de medidas, é relativamente fácil medir um veleiro, em comparação com a ORC (que também usa um VPP.)
  • No entanto, é necessário, como na ORC e na IRC, pesar a embarcação. Apesar de encarecer um pouco a medição, pesar o barco traz uma vantagem importante: torna desnecessário as medidas da RGS como “gerador”, mesa, banheiro, e outros critérios subjetivos.
  • É possível obter ratings mesmo com medidas incompletas, utilizando medidas de barcos irmãos, peso do projeto, etc, a critério da organização da VPRS e do clube local. Assim, todos podem participar. Novas medições (pesar o barco, por exemplo) em geral abaixam o rating, então é vantajoso para o comandante medir apropriadamente o seu barco. Mas sua embarcação pode participar mesmo antes de ter oportunidade de medi-la completamente.  

[1] Alguns J/70 já foram medidos. Acreditamos que o VPRS possa funcionar bem para projetos como Skipper 21 e HPE 25 aqui no Brasil.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s